Central Sicredi Norte/Nordeste
  • Acesse sua Conta
  • Cartões
  • Cobrança

Resenha Econômica

Quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Movimentos de alta dominam o mercado nesta quarta-feira. Na Ásia, o dia foi de alta para as bolsas da região, com os mercados chineses sendo impulsionados pelo desempenho positivo das empresas de tecnologia enquanto a bolsa Tóquio respondia à decisão de política monetária do Banco do Japão. Entre as commodities, o cobre não apresentou movimento único, influenciado tanto pelo enfraquecimento do dólar frente outras moedas quanto por sinalizações de um mercado mais apertado. Destoando do metal, o petróleo fechou o dia no positivo depois que relatório do Departamento de Energia americano mostrou o quinto recuo semanal dos estoques do óleo no país. Na Europa, preocupações envolvendo as relações comerciais entre Washington e Pequim suavizaram a alta de hoje das bolsas da zona do euro, contendo em parte a busca por risco dos investidores.

Nos Estados Unidos, a maioria dos índices das bolsas de Nova York continuaram o movimento de alta de ontem em função da avaliação do mercado de que as disputas comerciais entre China e EUA estariam aquém do previamente esperado. A exceção ao movimento de alta do demais foi o Nasdaq que fechou em queda depois da notícia de que a Amazon teria sido afetada por uma investigação antitruste na União Europeia. Em meio a estes movimentos, os juros dos títulos da dívida americana avançaram, impactados pela visão de que as tarifas devem gerar efeitos inflacionários positivos na economia.

No Brasil, o Ibovespa encerrou o dia no negativo (-0,19%) depois de ter oscilado entre o território positivo e o negativo ao longo do dia. Um movimento de realização de lucros pesou sobre o mercado que tem visto altas recentes que montam a quase 5,0%. Além disso, a pesquisa Ibope de intenção de votos, divulgada ontem a noite, não trouxe grandes mudanças que justificassem movimentos mais fortes no mercado. No mercado de juros, as taxas de curto prazo fecharam com viés de alta, mas perto da estabilidade depois que o avanço do candidato do PT na pesquisa do Ibope de ontem foi saindo de foco, enquanto as longas fechavam em queda. Já o câmbio caiu, respondendo ao enfraquecimento do dólar frente outras moedas, o que deixou a divisa americana cotada a R$ 4,13/US$.